sábado, 13 de abril de 2013

Cresce o apoio às candidaturas indicadas pelo CDPP

Cresce o apoio às candidaturas indicadas pelo CDPP

Veja abaixo a reprodução do Informativo da FENASPE, em apoio às chapas indicadas pelo Comitê em Defesa dos Participantes da PETROS para as eleições dos representantes aos Conselhos Deliberativo e Fiscal da PETROS.
Vamos todos unidos, rumo à vitória!



INFORMATIVO DA FENASPE
A Diretoria Executiva da Federação  indica para suas afiliadas e respectivos associados as chapas de participantes para concorrer nas próximas eleições para Conselheiros da Petros, tiradas  em reunião do Comitê em Defesa dos Participantes da Petros – CDPP, visto não ter havido consenso na interpretação das regras eleitorais sobre a posição inicial da Fenaspe de indicar uma dupla de participantes para o Conselho Fiscal e uma dupla de participantes assistidos para o Conselho Deliberativo.
Para a escolha dos candidatos foi considerado, entre outros atributos pessoais dos indicados, o excelente preparo técnico e político dos candidatos para o exercício do mandato como titulares, demonstrado em suas atitudes e ações tomadas como Conselheiros  Eleitos durante os mandatos findos, bem como da representatividade  comprovada dos candidatos suplentes. Os principais objetivos da escolha por consenso foram: a manutenção da unidade das lideranças e das entidades representativas não cooptadas e a vitória nas eleições com a derrota dos candidatos indicados pelos governistas avalistas das ações patronais que tem acarretado perdas aos participantes da Petros.
As chapas indicadas pelo CDPP que a Executiva da Federação apoia são:
Conselho Deliberativo:
Silvio Sinedino - Titular           Agnelson Camilo - Suplente

Conselho Fiscal:
Ronaldo Tedesco - Titular        Marcos André - Suplente

Vamos à luta, para a VITORIA!

Diretoria Executiva da FENASPE

segunda-feira, 8 de abril de 2013

Convênio INSS/PETROS estabelecido: vamos pressionar para sanar as pendências

 

Texto de Paulo Brandão e Ronaldo Tedesco*


No início deste mês o Diário Oficial publicou a consolidação do Convênio firmado entre o INSS e a PETROS. Este Convênio INSS/PETROS foi estabelecido para suprir a carência dos participantes ativos e assistidos da PETROS após o rompimento irreversível do Convênio entre o INSS e a Petrobrás.
Os Conselheiros Eleitos e as entidades do CDPP agiram rápido na defesa dos interesses dos participantes da PETROS. A ASTAPE/Bahia, associação que congrega aposentados e pensionistas do estado da Bahia, e o Conselheiro Eleito da PETROS, Epaminondas Mendes de Souza, encaminharam o problema para a esfera superior do Governo Federal. Neste contato, foi firmado o compromisso que a Petrobrás e o INSS iriam empenhar todos os recursos para que os assistidos da PETROS não tivessem qualquer prejuízo provocado pelo episódio. Além de iniciativas conjuntas para o estabelecimento de um novo convênio.
De forma coordenada, a proposta de um novo Convênio entre a PETROS o INSS foi aprovada no Conselho Deliberativo da PETROS por iniciativa dos Conselheiros Eleitos indicados pelo CDPP – Comitê em Defesa dos Participantes da PETROS. A proposta dos Conselheiros Eleitos, Ronaldo Tedesco e Paulo Brandão, inclui ainda a interveniência da PETROBRÁS junto ao novo Convênio PETROS/INSS.
Firmado o Convênio INSS/PETROS, há ainda algumas questões importantes que o novo Convênio não atende, em especial relativamente aos ativos e suas conquistas sociais como auxílio doença, pedidos de aposentadorias etc. Temos confiança que as diversas lideranças da categoria de ativos e assistidos (aposentados e pensionistas) irão pressionar a direção da PETROBRÁS para solucionar estas pendências o mais rápido possível. Para isto, contamos como aliados os combativos, determinados e responsáveis dirigentes da FENASPE e da FNP.
A visão da amplitude desta solução pela qual este Convênio, ora assinado entre Petros e INSS, poderá abranger o pagamento de todos os participantes assistidos da Petros sejam  os do Plano Petros do Sistema Petros, como os do Plano Petros 2 e Planos BD patrocinados por Empresas Privatizadas, caracteriza os objetivos sociais dos Conselheiros Eleitos que se empenharam em conseguir a solução.
A maior abrangência social virá, quando a Petros viabilizar, com apoio logístico das patrocinadoras, a sugestão do próprio INSS, que é a de ampliar a prestação do serviço, com a restauração do Projeto Prisma. Com isto, os participantes não precisarão ir aos Postos o INSS, com seus documentos para solicitar a concessão do benefício, pois tudo será feito, via convênio de forma sistêmica, consistida tecnicamente com recursos da informática e internet, evitando problemas de atrasos e divergências de resultados.
Essa fase avançada ainda vai depender da Administração da Petros poder viabilizar de forma segura. Estaremos acompanhando e auxiliando no que for da nossa competência para que este desejável processo se realize.

* Paulo Brandão e Ronaldo Tedesco são Conselheiros Deliberativos Eleitos da PETROS